A cidade mais barata da Europa para viajar em 2019

Segundo a revista Volta ao Mundo, Cracóvia, na Polónia, foi considerada a cidade Europeia mais barata para viajar em 2019. Apesar de a ter visitado em 2014, não poderia estar mais de acordo. Todos os anos é divulgado o Backpaker Index, um estudo, criado por especialistas, que avalia os custos de viagem para algumas das cidades mais populares.

Considerada uma cidade charmosa e histórica, situada no sul da Polónia, Cracóvia foi a sua capital até 1596. Construída nas margens do rio Vístula e, segundo reza a lenda, em cima da caverna de um dragão que o mítico rei Krak mandou matar.

Foi a capital do Governo Geral Nazista durante a Segunda Guerra Mundial, mas por ser pouco bombardeada conseguiu preservar grande parte das suas belas construções. Em 1978, foi considerada Património Mundial pela UNESCO e, no mesmo ano, o Arcebispo de Cracóvia tornou-se Papa João Paulo II. Apesar de ter um centro histórico relativamente pequeno, tem interessantes pontos turísticos para conhecer e é bem movimentada.

Como chegar

Viajei para Cracóvia pela Ryanair, em Outubro de 2014, um ótimo mês por sinal. Na altura, ainda não realizava voo direto desde o Porto, por isso, optei por uma escala em Madrid. Agora, pela Ryanair, já é possível um voo direto Porto-Cracóvia e vice-versa.

Desde o aeroporto de Cracóvia, oficialmente Aeroporto Internacional João Paulo II (KRK), é possível chegar ao centro da cidade através de:

  • autocarro – (linhas diurnas 208 e 252 e linha noturna 902 ); preço – 0,90€/trajeto; duração de 30 a 40 min;
  • comboio (Balice Ekspres) – preço – 3,70€ ida e volta; duração de 20min;
  • táxi/transfer – mais dispendioso.

Transportes

Como a maior parte dos pontos turísticos estão próximos, quase não há necessidade de utilizar transportes para visitar a cidade pois facilmente se percorre a pé.

No entanto, existe Tram e autocarro, cujos bilhetes para uma viagem rondam os 0,90€ e os bilhetes de 24horas rondam os 3,50€.

TOP 10 a visitar em Cracóvia:

1.Barbacã (Barbakan)

Comece a visita pelo Barbacã, um forte medieval que protegia os portões da cidade.

De abril a outubro: Todos os dias, das 10:30 às 18:00 horas.

2. Portão de São Floriano (Brama Florianska)

Ao lado do Barbacã, no coração da cidade velha, podemos encontrar o que restou da muralha que cercava a cidade e da qual faz parte o Portão de São Floriano. É possível subir na muralha para ver uma exposição sobre as antigas torres.

Abril a Outubro – segunda a domingo, das 10:30 às 18:00h

Descendo a rua Florianska, começamos a percorrer o caminho real que nos leva até à praça da cidade velha.

3. Praça da cidade velha (Rynek Glówny)

Considerada como o centro histórico de Cracóvia, é a maior praça medieval da Europa e talvez uma das mais bonitas. Perfeita para caminhar e contemplar a sua beleza, rodeada por casas burguesas e palácios de origem medieval, barraquinhas, restaurantes e cafés com esplanada e outros pontos turísticos de interesse.

À noite, fica ainda mais encantadora quando toda iluminada. Aproveite para provar a comida tradicional Polaca numa das muitas barraquinhas espalhadas pela cidade velha. Quanto à alimentação, é possível conseguir uma boa refeição a rondar os 5€.

4. Basílica de Santa Maria (Kościoł Mariacki)

Situa-se numa das extremidades da praça Rynek Glówny. É uma igreja estilo gótico com uma fachada em tijolos com duas torres assimétricas. A torre mais alta é conhecida como “Hejnalica” e no passado funcionava para informar sobre a abertura e o fechamento das portas da cidade, além dos incêndios e ataques inimigos.

De hora a hora, soa a trompete na torre mais alta, tocando o “hejnal”. A melodia é bruscamente interrompida em lembrança ao trompetista que foi assassinado quando tentava alertar os cidadãos da invasão da cidade. Durante os meses de verão é possível subir na torre “Hejnalica” para ver a cidade do alto e entrar na sala do famoso trompetista.

Catedral
Dias úteis, das 11:30 às 18:00 horas.
Domingos e feriados, das 14:00 às 18:00 horas.

Torre
Abril a Outubro (exceto feriados religiosos):
terça a sábado, das 9:10 às 17:30 horas.
domingos, das 13:10 às 17:30
Novembro, Dezembro e Março (exceto feriados religiosos):
quinta a sábado, das 9:10 às 17:30 horas
Janeiro e Fevereiro: fechado.

5. Mercado dos tecidos (Sukiennice)

Situado no centro da praça, o mercado dos tecidos funciona num edifício renascentista que acolhe também um museu, lojas e barraquinhas, restaurantes e cafés.

No piso superior, o café Szał tem um terraço com vista sobre a praça que vale muito a pena, principalmente à noite.

6. Torre Municipal (Wieża Ratuszowa)

Esta torre de estilo gótico, com 70 metros de altura, fica noutra extremidade da praça e é a única parte que se conserva da antiga Prefeitura da cidade onde funciona o Museu Histórico. É possível subir os 110 degraus que levam ao cimo da torre para contemplar uma vista da cidade através de pequenas janelas, mas a vista não é muito boa devido ao restrito tamanho das mesmas.

Abril a Outubro: todos os dias, das 10:30 às 18:00 horas.
Novembro e Dezembro: todos os dias, das 12:00 às 18:00 horas.
Fechada na primeira terça-feira de cada mês e nos outros meses do ano.

7. Castelo de Wawel (Zamek Krolewski)

Desde a praça da cidade velha, continue a percorrer o caminho real descendo a rua Ulica Grodzka, uma das ruas mais antigas da cidade, para chegar ao Castelo de Wawel, situado no cimo da colina de Wawel, junto à margem do rio Vístula.

Aproveite para passear com calma neste complexo bastante extenso, descansar nos seus jardins e visitar diversas atrações turísticas. Os pátios do castelo são abertos ao público e gratuitos.

Geralmente das 9:30 às 16:00 ou 17:00 horas (cada parte do castelo tem horários diferentes).

8. Catedral de Wawel (Katedra Wawelska)

Dentro do complexo do castelo, além dos museus e várias exposições que se podem visitar a atração principal é a majestosa Catedral de Wawel, um dos edifícios sagrados mais importantes da Polónia e um dos antigos monumentos da história da cidade.

9. Caverna do Dragão de Wawel

Nos pés da colina da Wawel fica a caverna do Dragão de Wawel onde, segundo a lenda, vivia um malvado dragão que atormentava os cidadãos. A pedido do rei Krak, foram muitos os que tentaram matá-lo, até que um pobre sapateiro decidiu rechear a pele de um cordeiro com enxofre. O dragão devorou o cordeiro e sentiu muita sede, por isso, bebeu toda a água do rio Vístula e explodiu.

A caverna pode ser visitada durante a primavera e verão. Na saída da caverna há uma grande estátua do dragão que, a cada cinco minutos, solta fogo pela boca, o que faz dela uma das principais atrações da cidade.

10. Bairro Judeu (Kazimierz)

O bairro de Kazimierz foi o foco da cultura judaica durante séculos, mas uma das zonas que mais sofreram com a invasão nazista durante a Segunda Guerra Mundial, já que a maior parte dos seus habitantes foi deportada para os guetos. Com o fim da guerra, Kazimierz ficou completamente destroçado e só começou a ser recuperado depois da rodagem do filme  “A Lista de Schindler”.

Atualmente, o bairro é uma das zonas mais populares e movimentada. É muito procurado pelos seus museus, galerias de arte, bares, restaurantes e sinagogas. Das inúmeras sinagogas que existiam, apenas restam 7 , destacando-se a Velha Sinagoga (Stara Boznica) que atualmente abriga a coleção judaica do Museu Histórico de Cracóvia.


Apesar de ser uma cidade muito bonita e interessante, o ponto forte da viagem a Cracóvia, sem dúvida que foi a visita ao memorial dos campos de concentração Auschwitz e Birkenau, na pequena cidade de Oświęcim, a 80km de Cracóvia. Todas as dicas necessárias para a visita estão aqui.

Uma opinião sobre “A cidade mais barata da Europa para viajar em 2019

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s