Vaticano: a cidade-estado mais pequena do mundo

Sabia que dentro da cidade de Roma existe outra cidade? Sim, a Cidade do Vaticano, o Estado soberano mais pequeno da Europa, localizado no coração de Roma e mundialmente conhecida por ser o ponto mais importante da Igreja Católica.

Em 1929, foi declarado independente em relação à Itália, tornando-se num enclave com políticas próprias e governado pelo bispo de Roma, o Papa. É o território (governado por um Estado) mais pequeno do mundo e entre os seus “muros” vivem cerca de 1000 pessoas.

Para a maior parte dos turistas, visitar o Vaticano é algo imperdível para quem visita Roma e todas as dicas de viagem a Roma estão aqui.

Como chegar

Via della Conciliazione

Depois de estar na cidade de Roma, dependendo da zona em que se encontra, há comboios e autocarros que o deixarão perto do Vaticano, numa viagem que ronda os 40minutos. O táxi/uber também poderá ser uma opção por serem mais rápidos e para 4 pessoas não fica dispendioso.

O que visitar

Estas são as visitas que se destacam na cidade do Vaticano, para as quais será necessário, no mínimo, meio dia:

1.Praça de São Pedro

Ao percorrer a bonita Via della Conciliazione que começa no Castelo de Sant’ Angelo avistamos a Basílica de São Pedro e chegamos à emblemática Praça de São Pedro, talvez a praça mais conhecida do mundo. Foi construída por Bernini e está localizada no centro do Vaticano, aos pés da Basílica de São Pedro.

A entrada é gratuita, mas para entrar mesmo no centro da praça terá que passar pelos seguranças e a fila pode ser bem longa, por isso, o ideal é chegar cedo.

A praça é composta por vários elementos que merecem a nossa atenção:

O Colunato de Bernini, composto por 284 colunas que circulam a praça e as 140 estátuas de santos sobre as colunas.
A linda fachada da Basílica de São Pedro com a majestosa Cúpula de Miguel Ângelo e o grandioso Obelisco Egípcio de 1586 com 25metros de altura
No topo da cúpula de Miguel Ângelo conseguimos perceber melhor a dimensão e o formato da Praça de São Pedro
Da Basílica de São Pedro para a Praça de São Pedro

2. Basílica de São Pedro

O edifício religioso mais importante da Igreja Católica. O seu nome deve-se ao primeiro Papa da história, São Pedro, cujo corpo se encontra sepultado dentro da Basílica.

A entrada é gratuita, mas antes de entrar na Basílica terá que passar por outro segurança que controla a entrada pois não é permitida a entrada a homens e mulheres com ombros e joelhos à mostra (mulheres).

No interior da Basílica, além de poder assistir a uma missa ou outra celebração que esteja a decorrer, poderá apreciar um conjunto de obras de arte, entre as quais se destacam:

La Pietà de Miguel Ângelo
Baldaquino de Bernini sobre o túmulo de São Pedro
Túmulo do Papa João Paulo II
Interior da cúpula de Miguel Ângelo

Outubro-Março: 07h00 às 18h30
Abril-Setembro: das 07h00 às 19h30

3. Cúpula de Miguel Ângelo

Da Basílica, o que mais chama à atenção é a sua incrível cúpula projetada por Miguel Ângelo que pode ser avistada de vários pontos da cidade de Roma.

Visualmente é muito bonita, mas o que não pode perder é a subida à cúpula, ideal para ter uma vista única 360º sobre o Vaticano e sobre Roma.

De frente para a Basílica de São Pedro, caminhe para a esquerda e na lateral encontrará a bilheteira para subir à cúpula.

São 133 metros de altura e 551 degraus até ao topo da cúpula e tem duas opções:

  • subir os 551 degraus a pé – 8€;
  • elevador até ao primeiro andar e depois subir os restantes 320 degraus – 10€

Optamos pelo elevador + 320 degraus e, se assim já foi difícil, nem quero imaginar subir a totalidade dos degraus.

Também é uma opção ir de elevador para entrar na cúpula e apreciar de perto os seus incríveis mosaicos pintados por Miguel Ângelo, optando por não subir ao topo da cúpula.

Realmente é algo que vale a pena, mas pense bem antes de ir pois a subida não é apta para todos. O percurso não é muito fácil e o seu trajeto final é formado por uma escada em caracol estreita e inclinada.

No interior da cúpula para a Basílica (1º andar onde pára o elevador)

Outubro-Março: 08h00 às 170h00
Abril-Setembro: das 08h00 às 18h00

4. Museus do Vaticano

São uma das principais atrações turísticas de Roma e incluem milhares de obras da Igreja Católica Romana.

A fila para visitar os museus são consideradas as mais extensas de Roma, principalmente no último domingo de cada mês em que a visita é gratuita e muito porque a visita aos museus é a porta de entrada para visitar a Capela Sistina.

No site oficial dos museus do Vaticano terá acesso a toda a informação necessária, incluindo os horários que podem variar. No domingo da nossa visita ao Vaticano estavam encerrados e não pudemos visitá-los.

Para evitar filas, há visitas guiadas que podem ser compradas pela internet.

5. Capela Sistina

Considerada o verdadeiro tesouro do Vaticano, esta obra-prima de Miguel Ângelo é muito apreciada e importante por ser o local onde os Papas são escolhidos e coroados.

Infelizmente, no domingo em que visitamos o Vaticano também não estava aberta ao público, por isso, consulte toda a informação no site oficial dos museus do Vaticano.

Como ver o Papa

“…é como ir a Roma e não ver o Papa!”. Quantas vezes já ouviu esta expressão? De verdade, visitar o Vaticano e ver o Papa de perto é algo muito importante para os praticantes ou não praticantes da religião e um momento muito aguardado por muitos visitantes.

Há dois momentos em que poderá ver o Papa na Praça de São Pedro:

  • Udienza Generale – não é uma missa, mas um encontro do Papa com os peregrinos e visitantes para o escutar e receber a sua bênção. Ocorre às quartas-feiras, pelas 10horas, em que o Papa passa pela Praça de São Pedro no seu Papa-móvel para cumprimentar todos.

Atenção que o Papa poderá passar mais cedo e é comum a praça ficar cheia, por isso, é aconselhável ir bem cedo para passar pelos seguranças e arranjar um bom lugar. O melhor sítio para o ver mais de perto é junto às grades que formam o caminho por onde passa o Papa-móvel.

Este momento é gratuito e apenas será necessário um convite especial para entrar numa área reservada com cadeiras na praça. O pedido antecipado para o convite pode ser feito por e-mail, através do site do Vaticano, e levantado no dia anterior no Portão de Bronze (Portone di Bronzo).

Alerta! No metro, pode encontrar pessoas a vender convites para ver o Papa, mas isso não existe e são falsos.

  • Angelus – é o momento em que o Papa dá a bênção ao Domingo, na Praça de São Pedro, às 12horas. O Papa vem à janela da biblioteca do Vaticano, o edifício que fica à direita da Basílica de São Pedro e a entrada é gratuita. Verá que na segunda janela a contar da direita, terá um manto e é lá que o Papa aparece. Deverá ir com alguma antecedência para arranjar um bom lugar, para passar pelos seguranças para estar no centro da Praça ou se quiser visitar algo antes da bênção.

Apesar da programação da viagem para conseguir estar em Roma num domingo e visitar o Vaticano no domingo, quando lá chegamos ficámos a saber que o Papa se encontrava numa visita oficial fora da cidade. É uma situação impossível de controlar a 100% pois a sua agenda pode variar de um momento para o outro.

Ainda assim, visitar o Vaticano foi uma visita muito especial.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s