Barcelona: dicas de viagem na cidade-arte

A capital da Catalunha é uma das cidades europeias mais visitadas, mas o turismo não a deixa perder o seu encanto. Banhada pelo mar mediterrâneo, Barcelona é uma cidade vibrante e alegre que combina na perfeição arte e praia.

Só quando comecei a planear este artigo é que me apercebi que é a cidade que visitei com mais pontos turísticos de interesse, com muito a oferecer a amantes de história e cultura, arquitetura e arte, animação e boa praia.

É impossível ficar indiferente à beleza das obras do famoso arquiteto Antoni Gaudí, espalhadas por toda a cidade.

Como chegar

Já visitámos Barcelona duas vezes e sempre através de voos da Ryanair diretamente do Porto. A primeira, em Novembro de 2012 como visita principal e na segunda, em Setembro de 2016 em modo “escala longa” para outro país.

Seriam quase 12horas de espera no aeroporto de Barcelona (Aeroporto de El Prat) e como é tão fácil e económico chegar ao centro da cidade era impensável não o fazer. Então aproveitámos para visitar locais que ficaram por visitar na primeira vez e para voltar a outros que mereciam uma segunda visita. É impossível não lembrar que em 2012, o nosso voo de ida custou 9,90€ e o voo de regresso 12,90€ (os voos mais baratos de sempre).

O aeroporto fica a 17km do centro e tem dois terminais, T1 e T2 e deverá ter em conta qual o terminal em que terá de embarcar quando regressar. Caso haja necessidade de mudar de terminal, o aeroporto disponibiliza um autocarro gratuito entre os dois. Basta seguir as indicações.

Além de um táxi ou transfer privado, desde o aeroporto é possível chegar ao centro da cidade através de:

  • Aerobús – são autocarros próprios do aeroporto que em 35minutos conectam o aeroporto com a Praça da Catalunha e vice-versa, com algumas paragens pelo meio noutros pontos da cidade: Plaza de la Universidad, Sepúlveda-Urgell, Gran Vía-Urgell e Plaça de Espanya. Pode ser importante devido à localização do seu alojamento. Circulam entre as 6h00 e as 00h30, e o bilhete custa 5,90€ ou 10,20€ o de ida e volta. Podem ser comprados pelo site, numa máquina de venda no aeroporto ou no próprio autocarro. Facilmente encontrará o autocarro à saída do aeroporto.
  • autocarro urbano – uma opção mais económica, mas que dura cerca de 1hora. Linha 46 durante o dia e a linha N17 durante a noite. O preço é de 2,15€ por trajeto;
  • comboio – o comboio sai do terminal 2 e o trajeto até o Paseo de Gracia, dura 25minutos com outras paragens pelo meio. Circulam entre as 05h40 e as 23h25. O preço é o mesmo que os outros transportes públicos e depende do tipo de bilhete comprado que será explicado no ponto seguinte.

Já no centro da cidade, ou o seu alojamento é perto de algum dos locais de paragem do Aerobús, do comboio ou do autocarro urbano ou terá que se deslocar a pé ou complementar com o metro para lá chegar. Nada muito complexo e a rede de transportes públicos de Barcelona é muito eficiente.

Transportes

Na nossa primeira visita, apanhámos uma greve na cidade e houve um dia em que os transportes públicos estavam maioritariamente encerrados o que nos obrigou a percorrê-la a pé. Não que seja difícil, mas a cidade é enorme, as atrações estão dispersas e no final de um dia faz a diferença.

A rede de transportes públicos é excelente e económica, divide a cidade em zonas e o preço varia consoante a zona que pretende. Todos os pontos turísticos da cidade estão concentrados na zona 1.

Há várias formas de economizar se escolher o passe adequado à sua viagem:

  • bilhete simples2,15€ e não permite utilizar vários transportes com o mesmo bilhete;
  • passe de 10 viagens (T-10)10,20€ para a zona 1 e cada bilhete permite utilizar até 4 transportes diferentes durante 75min após ter sido validado;
  • passe diário8,60€/dia e permite utilizar todos os meios de transporte de forma ilimitada.

Todos incluem o metro, autocarro, tram e comboio. Sem dúvida que o metro é o meio mais utilizado pelos turistas e o mais prático para conhecer a cidade.

Quando ir

Um grande ponto a favor desta cidade é que qualquer mês é bom para a visitar. Os meses de inverno não são muito frios e no verão o calor não é exagerado. Chuvas ocasionais podem surgir durante todo o ano. Embora passageiras, ocorrem com maior frequência em Outubro e Novembro, sendo raras nos meses de Verão.

Pontos turísticos a visitar

A cidade possui uma boa oferta relativamente a pontos de interesse que incluem passear por alguns dos seus bairros, praças e parques, visitar museus e obras de arte ou relaxar na praia ao som do mar.

De uma atração para a outra, a cidade reinventa-se e é possível apreciar muita arte apenas a caminhar pelas suas ruas. Aqui ficam as minhas sugestões de locais que deverá considerar colocar no seu roteiro e ordenados por zonas:

Montjuic

Montjuic é um bairro muito interessante repleto de atrações das quais destaco o Palácio Nacional de Montjuic situado no alto de uma colina. É uma zona muito agradável para passear e ter uma vista sobre a cidade.

Mesmo em frente ao palácio encontramos a Fonte Mágica de Montjuic que diariamente atrai as pessoas pelos jogos com água e luzes que lhes proporciona um bonito espetáculo.

De Montjuic para a Praça de Espanha

Plaça d’Espanya

Uma das maiores praças da Espanha e está localizada aos pés da montanha de Montjuic onde podemos encontrar:

Las Arenas – shopping construído numa antiga praça de touros. Há um elevador exterior que nos leva até ao último piso onde poderá disfrutar de uma vista superior sobre a praça para a montanha de Montjuic.

“Campaniles” – 2 torres gémeas inspiradas no campanário de São Marcos em Veneza.

Basílica de la Sagrada Família

É a obra mais importante de Gaudí e um símbolo da cidade. Um projeto inovador do artista que a projetou para ter 18 torres, no entanto, apenas uma foi criada antes da sua morte. Em 2005 foi classificada como Património Mundial pela UNESCO.

Já visitei a cidade duas vezes e uma coisa é certa: a Sagrada Família continua em obras. E continuará! =) Ano após ano o sonho do artista vai se tornando cada vez mais real e a finalização com as 18 torres está prevista para 2026, 100 anos após a sua morte.

As torres estão destinadas a homenagear Jesus Cristo, a Virgem Maria, os apóstolos e evangelistas. Embora inacabado, é um templo lindíssimo carregado de simbolismo que prevê 3 fachadas distintas:

fachada do Nascimento dedicada ao nascimento de Jesus Cristo.

fachada da Paixão que reflete o sofrimento de Jesus durante a crucificação.

fachada da Glória que representa a morte e o juízo final, mas que ainda não está finalizada.

O seu interior prima pela diferença pois as colunas foram construídas em forma de tronco de árvore que remetem para um bosque, uma inspiração de Gaudí nas formas da natureza.

É o monumento mais visitado de Barcelona e as filas podem ser longas, por isso, aconselho a programar a sua visita e a comprar o bilhete diretamente no site (sem custo adicional). Terá que escolher a hora para a sua visita e ser muito pontual. A visita poderá ser com ou sem guia/audioguia, e há ainda a opção de incluir a subida a uma das torres. Em 2012, durante a nossa visita a subida à torre estava encerrada.

Diariamente Novembro-Fevereiro: 09h00 às 18h00; Março: 09h00 às 19h00; Abril-Setembro: 09h00 às 19h00

Entrada – 17€; com guia – 26€; com audioguia: 25€; entrada + subida à torre – 32€

Parq Güell

Declarado como Património Mundial pela UNESCO em 1984, este parque parece saído de um conto infantil, mais uma obra de Gaudí inspirada na natureza.

Está definido por formas onduladas e repleto de obras de arte criadas em mosaicos coloridos que se transformaram em formas geométricas, figuras de animais, 2 casinhas de contos de fadas à entrada do parque e colunas com aspeto de árvores.

O ponto central é a sua grande praça com um banco em forma de serpente onde se poderá deslumbrar com uma vista sobre a cidade que destaca a imponente igreja da Sagrada Família e o mar Mediterrâneo.

Outra das atrações mais visitadas e que merece a compra do bilhete diretamente no site pois é necessário pagar a entrada numa das zonas do parque (apenas entram 400 pessoas a cada meia hora). Em 2012 ainda visitamos todo o parque de forma gratuita.

Diariamente: 08h00-21h00

Preço: 10€

La Pedrera/Casa Milá

Subindo a avenida Paseo de Gracia, avistamos já ao longe mais uma obra de Gaudí, a Casa Milá, mais conhecida por La Pedrera pelo seu aspeto.

Funciona como um museu para exposição de várias obras, mas o seu encanto encontra-se no seu telhado com vista para o centro da cidade onde residem as icónicas figuras criadas pelas torres e chaminés que se transformaram em incríveis esculturas de guerreiros petrificados.

Na minha opinião, a hora de ouro para a visitar é ao final da tarde em que o pôr-do-sol torna as esculturas mais douradas.

Diariamente Novembro-Fevereiro: 09h00 às 18h30; Março-Outubro: 09h00 às 20h30

Preço: 22€

Casa Batló

Continuando a subir pela avenida Paseo de Gracia, encontramos mais uma obra prima de Gaudí construída em forma de edifício. A visita passa por percorrer a antiga residência da família Batló ao melhor estilo colorido de Gaudí.

Diariamente: 09h00-21h00

Preço – 25€

Las Ramblas

Consiste na rua/avenida mais movimentada e conhecida de Barcelona, cheia de mercadinhos, animação, flores, bares com terraços e restaurantes.

São 1,5km que unem a Praça da Catalunha à Rambla de Mar e se transformam num agradável passeio, animado por artistas de rua e com muitas opções para uma pausa a qualquer hora do dia.

Praça da Catalunha

Como é uma zona muito movimentada e repleta de turistas os preços acabam por ser mais elevados.

Chama-se Las Ramblas pois acaba por ser um conjunto de ruas designadas por Rambla (Rambla de Canaletes, Rambla de los Estudios, Rambla de las Flores, Rambla de los Capuchinos e Rambla de Santa Mònica).

La Boquería

Mais um lugar de visita obrigatória e que reflete o ambiente da cidade de tão animado que é.

La Boquería trata-se de um mercado municipal, o Mercado de São José, situado na avenida Las Ramblas, mas é o mercado muito famoso e turístico, em forma de labirinto onde encontra todo o tipo de produtos frescos. O sítio ideal para conviver com os locais que se destaca pelas suas cores, cheiros e sabores e onde poderá fazer um lanchinho a preços acessíveis com destaque para os sumos de fruta fresca feitos na hora.

Segunda a sábado: 08h00 – 20h30

Rambla de Mar

Descendo toda a avenida Las Ramblas, encontramos a Rambla de Mar, o antigo porto de barcos da cidade. Uma zona muito moderna em forma de passadeira de madeira sobre o mar que dá continuação a Las Ramblas e que foi criada com a perspetiva de estas se fundirem com o mar Mediterrâneo. Aqui encontrará várias opções para uma refeição.

Nesta zona encontramos ainda o Mirante de Colombo, um monumento construído em homenagem a Cristóvão Colombo. Uma coluna com 60 metros de altura, onde é possível subir e visualizar aquela zona da cidade lá do alto, contudo, há quem diga que não vale a pena pois é muito apertado e com vidros. Optámos por não subir.

Barceloneta

Se chegou à Rambla de Mar, virado de frente para o mar, se caminhar para o seu lado esquerdo, após 1,5km chegará à Barceloneta, uma zona muito concorrida pelas suas praias que se unem continuamente (Praia de Barceloneta, Somorrostro, Sant Sebastiá e Sant Miguel). Dependendo da época do ano, aqui poderá “fazer praia”, a água do mar convida a ir a banhos, ou simplesmente relaxar ao som do mar na areia ou numa esplanada.

Se a caminhada já estiver a ser pesada, o seu acesso através de transportes públicos é muito fácil.

As praias são amplas, com muitas atividades e é comum haver várias esculturas na areia.

Um ALERTA para esta zona onde ocorrem muitos roubos, por isso, deverá ter muito cuidado com os seus objetos pessoais.

Parc de la Ciutadella

Relativamente perto da Barceloneta, encontra-se o Parque da Cidadela, um bonito parque público da cidade. Acaba por ser um oásis afastado da agitação do resto da cidade e um pulmão onde se pode respirar a frescura das suas árvores.

Uma área extensa com jardins, monumentos, um lago, uma cascata e alguns animais.

Arc de Triomf

Se sair pela parte superior do parque, junto à cascata, basta caminhar 500metros até ao Arco do Triunfo de Barcelona, diferente dos restantes da Europa pela sua cor e estilo mais rústico e menos militar. Muito bonito.

Torre Agbar/Glòries

Um dos arranha-céus mais representativos da paisagem urbana de Barcelona com 145metros de altura podendo ser visualizado de vários pontos da cidade.

Este edifício torna-se ainda mais vistoso e bonito à noite quando se enche de luz e cor.

Barri Gòtic

Uma forma diferente de subir as Ramblas desde o porto junto ao mar, é pela sua lateral por entre o Bairro Gótico, a zona mais antiga da cidade e cheia de história, construído sobre as ruínas romanas.

Catedral de Barcelona no Bairro Gotico

Uma zona extremamente bonita formada por ruas medievais estreitas e labirínticas com lojas e várias igrejas, catedrais e praças, exemplos de arquitetura gótica.

Praça Real do Bairro Gótico

Barcelona merece uma, duas ou mais visitas dependendo do tempo da sua viagem. Conseguem-se óptimos preços de voos para Barcelona, por isso, dê uma oportunidade e deixe-se encantar por esta cidade tão especial.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s